Origens

Encravado literal e geograficamente entre a zona da mata e o agreste pernambucano, o município de Bonito possui uma riqueza de flora e fauna singulares, ganhando o epíteto de "jardins suspensos do agreste". Tendo sua origem nos tempos de míticas caçadas nas florestas da região, quando alguns caçadores se depararam com a beleza exuberante e o frescor dos riachos locais, o município inicia seu processo de povoamento em 1816 com a demarcação de terras pelo Rei Dom João VI.

Não bastasse a singularidade da natureza, Bonito ainda foi palco de acontecimentos históricos marcantes de relevância internacional como o movimento sebastianista do Rodeador, a revolta do Quebra-quilos (revolução iniciada em desagravo às mudanças do sistema de pesos e medidas implementado na Colônia), além de enviar homens para participarem ativamente de batalhas na Guerra do Paraguai. 

Ecoturismo e turismo rural

Água sempre foi um elemento em abundância no município; cortado por vários rios em terrenos acidentados e ladeados pela floresta atlântica ainda preservada, o município possui uma infinidade de quedas d'água e cachoeiras, muitas ainda inexploradas. Outras tantas são exploradas comercialmente e oferecem diversos serviços aos visitantes. A terra das cachoeiras conjuga bem as potencialidades naturais com um ambiente de produção agrícola, principal fonte de reservas financeira. Além de reservas florestais municipais, Bonito abriga dois dos principais reservatórios de água do estado de Pernambuco, sendo responsável pelo abastecimento ininterrupto do maior centro urbano do interior, Caruaru. O terreno doo município possui grandes planícies e picos que chegam a mais de 800 metros acima do nível do mar. Clima de montanha, água fresca em abundância, florestas preservadas: cenário perfeito para ecoturismo e turismo de aventura com suas trilhas convidativas ao contato com a natureza. Diversas pousadas e hotéis fornecem ao visitante a tranquilidade monástica sempre desejada, mas também atende aqueles que se aventuram em trilhas de tirar o fôlego.

Turismo urbano

Nem só de turismo natural vive Bonito, mas de uma experiência urbana também. O hino da cidade já diz que aqui é uma cidade pacata e serena, e de fato os dias passam mais lentos nessa região. A cidade, apesar do canibalismo dos empreendimentos imobiliários, ainda preserva alguns casarões do século XVIII e XIX. Se você gosta da comer um tradicional pastel com caldo de cana, a feira livre aos sábados é parada certa; além, é claro, de ter contato com a mais genuína herança lusitana que nos acompanha até hoje; não há nada mais ibérica que uma feira livre. Se quiser dar um passeio pelas ruas, ainda pode bater um dedo de prosa com algum morador que, sempre hospitaleiro, não deixará de falar sobre política e futebol. As igrejas também são uma visita à parte, especialmente a Coluna de São Pedro, construção que foi inaugurada em 1900 para marcar a passagem do século XIX para o XX. Por fim, para apreciar um belo pôr do sol, vale uma subida de teleférico até a Serra do Araticum, onde se encontra a capela de Monteserrat e deixar o sol se despedir do dia com raios dourados a compor um imperdível cenário para guardar na parede da memória.

Que tal conhecer esse "pedacinho do céu num recanto do Brasil" através de imagens? Fizemos uma seleção das melhores fotos da  XP Movies Imagens Aéreas para você. Navegue e sinta a energia de Bonito na tela do seu computador, tablet ou celular...

Bonito, Pernambuco

Rodeador ©2020 por rodeadorcultural. Orgulhosamente criado com Wix.com

Rodeador Cultural

CNPJ: 38.408.131/0001-85

Rua Dr. Alfredo Ramos, 117-B. Veloso. Bonito-PE. CEP : 55680-000

Fone: (21) 9 8280-7872

e-mail: rodeadorcultural@gmail.com

Tempo estimado de entrega para compras realizadas na loja virtual: 7 - 20 dias úteis

Pague no cartão ou por meio de sua conta PagSeguro